12.6.07

É caso para dizer- eu também não

dizem- este senhor, este aqui, e o outro-Não quero uma Lisboa cheia de boas intenções, utópica, politicamente correcta, feita de um patusco conservadorismo esquerdista que impõe «mercearias» e «hortas» aos cidadãos.
Não gosto de gente que dispõe sobre a vida dos outros


Só tenho a acrescentar:
Não quero uma Lisboa cheia de más intenções, pragmática, politicamente incorrecta (isto quer dizer o quê?- racista? xenófoba? homófoba?), feita de um patusco modernismo direitista que impõe patos bravos e especulação imobiliária aos cidadãos.
Não gosto de gente que dispõe sobre a vida dos outros.

2 comentários:

luispedro disse...

Hoje, politicamente incorrecto é um tipo que fuma.

rack disse...

já agora aproveito para falar mais uma vez do edificio, o mais alto de lisboa, que vai nascer em frente à maternidade alfredo da costa, com mais de vinte andares , maior que o sheraton. foto no meu blog.