21.4.08

À noite as arvores também fazem sombra

À noite a arvores também fazem sombra,
Também fazem sombra sobre mim e os meus sonhos,
Fazem sombra à espera que a luz lhes dê um caminho,
de sol ou de chuva não sei bem, alguém o sabe ?
Ninguém o sabe, mas um caminho haverá que a sombra de uma arvóre,
À noite, sobre os meus sonhos, não poderá esconder.
Sobre a sombra ficam os sonhos, nesta noite de luar de primavera
E sobre a árvore fica a luz, desejada, que aos meus sonhos eu quero dar
Mas mesmo à noite, mesmo sem o sol alto,
Há sombra debaixo desta árvore, e os meus sonhos debaixo dela.
Um dia ou uma noite há de vir
Um dia ou uma noite não sei bem
Em que hei de ser o sol e a lua
O sol e a lua que gera a sombra,
Ainda hei de ser o sonho debaixo dela,
E com ela hei de ser árvore, noite e dia,
Iluminada numa noite de primavera.

(dedicado ao Lobotomias)